Saturday, April 11, 2009

Amor-zumbi




Acredite, amor também morre. Até aquele pra sempre. Principalmente aquele pra sempre, esse é o primeiro a morrer. E graças a Deus ele morre. Não digo que morre assim, pá pum, de uma vez, igual bandido tomando bala de PM no morro do Rio (ou vice versa...) Antes fosse assim. A vida de todo mundo, creio, seria mais fácil. Bem mais fácil.
Mas o que acontece é que amor é uma categoria especial de zumbi. Vira e mexe, quando você acha que o dito cujo finalmente passou dessa para uma pior, ele volta e agarra no seu pé. Mas não se preocupem, e só mirar na cabeça, desmembrar e queimar. Uma leitura muito recomendada nesses casos de amor zumbi é “O guia de sobrevivencia aos zumbis”.
Mas desde já posso dar algumas dicas, pois creio que todo mundo um dia vai ter problemas com amor-zumbi. Primeiro, por mais que o zumbi pareça em tudo com a pessoa que um dia você amou, não se esqueça, ele continua sendo um zumbi e a coisa mais importante a se fazer essa hora é: não escute o que ele fala! Todos os amor-zumbis têm o mesmo discurso : desculpa, não queria te deixar triste, eu ainda te amo, você é a razão da minha vida, eu ainda quero passar o resto da minha vida com você..bla bla bla, grunhidos indecifráveis bla bla bla...e coisas que normalmente não fogem desse padrão. Mas isso é uma tentativa do zumbi te distrair para se aproximar de você e comer o seu coração ( amor-zumbi come coração e não cérebro como os outros tipos de zumbis). Repito, não dê ouvidos ao que ele diz e nunca, NUNCA, tente argumentar ou entender o que ele diz. Não se esqueça, ele é um ZUMBI. Zumbis não falam coisa alguma com sentido. Argumentar é pedir para morrer e ter seu coração arrancado A melhor coisa a fazer sempre é atirar, esfaquear, arrancar a cabeça e queimar.
É, não digo que vai ser tão fácil assim. Mas você sempre tem que ter em mente que é uma questão de sobrevivência. Por mais que doa arrancar a cabeça do zumbi da pessoa que você amou tanto um dia e depois queimar o corpo esquartejado na fogueira, garanto que você se sentirá muito mais feliz e seguro logo em seguida.
Outra coisa muito importante para se fazer é se livrar de todas as coisas que o zumbi, ainda em vida, deu para você. Jogue tudo fora, melhor queimar tudo na verdade. Não há como ter certeza de que as coisas não estão contaminadas com um vírus zumbi temporariamente inativo. Melhor prevenir do que remediar. Fotinhos, bilhetinhos, presentinho, bichinhos, cartinhas...se livrem o mais rápido possível de todos os inhos e inhas.
Depois de todo o serviço bem feito, agora você pode descansar. Faça um pequeno luto, mais ou menos 10 minutos em memória ao defunto. Pode até chorar, mas não muito. Tenha sempre em mente que o que você matou era um amor-zumbi, e não um amor de verdade. Não tem lá muito sentindo ficar chorando por um zumbi que há pouco tempo atrás estava correndo e espumando querendo arrancar e comer seu coração.
E de resto, aproveita o que a vida ainda tem para te dar! Que é muita, mas muita coisa mesmo! Mas lembre-se sempre de andar com seu “O guia de sobrevivência aos zumbis” no bolso....você nunca sabe bem quando seu proximo amor vai virar um zumbi.

3 comments:

Augusto said...

Procura na internet...
Estão inventando alguma coisa para apagar certas lembranças ruins de nossas vidas...
Não sei como fazem isso, mas vi uma chamada na tv...
ai sim vai ser pá pum...tipo...ficar bebado durante alguns dias e não lembrar de nada quando acordar...
Achei uma boa viu...hehe

Fabio said...

Caramba, será que esse post foi baseado em experiências reais? Será? Será? Vou morrer na praia da dúvida.

eueafelicidade said...

ixi ! brigada pela dica. Um amor zumbi ta agarrado no meu pé. Ja tentei esfaquear, queimar ...e ele não morreu.