Sunday, March 25, 2007

Alma de gato



Alma de gato

Que se esgueira pela noite

E adormece durante o dia

Com olhares atentos e preguiçosos

Escaneio todos os movimentos

- Os sutis são os que mais prendem minha atenção

Andando como quem pisa em nuvens

Percorro o mundo inteiro, todos os telhados e becos

Sei que o mundo real vai além da verde grama do quintal

Sentada no muro à noite

Pensando em qual rumo seguir

Tenho como melhor companheira a solidão

Não! Não me prendam na sacada!

Mio, grito, choro

Vejam o mundo lá fora!

Sintam a noite fresca que me chama!

É na noite que tudo acontece

Não me separem do meu mundo

Mio, grito, choro

O mundo é meu brinquedo...

Alma de gato

Tristonha e calada

Não quero a segurança do lar

Quero apenas a liberdade ao caminhar


( Me insiperei ao ler o texto abaixo ....e adoro gatos )

http://cadernodocluracao.blogspot.com/2007/03/les-chats.html

2 comments:

Daniel Duende said...

Ahhhh... você leu! :D

(tinha até perguntado em seu flógui se você tinha lido...)

Também amo os gatos. Há algo de gato que também corre em minhas veias, embora meu "bicho" seja outro.

É uma bonita poesia, moça.

Bjos do Verde.

P. said...

Sonhei contigo essa noite (28/03).
Beijos.