Thursday, December 17, 2009

Medo da vida que voa leve....

Às vezes, quando a vida voa leve leve assim, sem medo da brisa, do vento ou da tempestade, me dá um sensação estranha, de que se ela continuar leve assim eu posso acabá-la perdendo em algum lugar distante (e bom), e o meu medo da felicidade me amarra nos pés dois pesos: um de insegurança e outro de dúvidas...

- Vá menina, deixe de ser besta. A vida está ai pra ser vivida, e da melhor maneira que se pode! Se as borboletas vierem, deixe que pousem e fiquem pelo menos para o chá da tarde...

1 comment:

Lagartoleta said...

...é por essas e outras que continuo amando as borboletas...e espero que elas venham, ou continuem vindo.